Perdoe-se, Mamãe!


26 de ago de 2017




                        Perdoe-se, Mamãe!



É fato que a maternidade nos ensina algumas coisas, um aprendizado dia após dia. Contudo, algumas coisas são mais difíceis do que outras e me deparo com uma questão que já é difícil em qualquer situação. PERDOAR... Palavra pequena, mas com um peso enorme, nos remete aos nossos mais profundos sentimentos, sinônimos de sabedoria, mas ao mesmo tempo tão pesada! Como é difícil perdoar, se perdoar outra pessoa já é difícil, perdoar a si mesmo pode ser muito mais, pois implica em admitir que erramos e precisamos aceitar isso.

Como mães, isso toma uma proporção ainda maior, pois cometer erros nos que diz respeito ao ser que mais amamos nessa vida é doloroso e por vezes aceitar isso soa como um atestado de incompetência... O problema é que viver em um estado cobrança requer muita energia e provoca um grande desgaste e essa energia merece ser aproveitada da melhor forma possível. O perdão também permite viver o presente de forma mais serena e acredite, é melhor ter um momento rápido de insegurança e encontrar novamente o seu caminho do que viver sobrecarregada pela sua própria insatisfação. 

O que quero dizer é que se és mãe, é provável que carregues muitas culpas dos mais diversos tipos. Culpa por perder a paciência, por passar algum tempo fora de casa, por algum dia não ter desejado o filho, por ter sido um pouco mais intolerante, por ter magoado de alguma forma o seu filho (sim, mães também magoam e sofrem por isso), culpa que nos acompanha em diversos momentos de nossa maternidade


Então, mamãe, o que quero te falar é que perdoe-se! Sim, aprenda a se perdoar e o veja como algo positivo a se fazer, veja o erro cometido como uma oportunidade de aprendizado, lembre-se que acima de tudo és humana e também passível de falhas, tente substituir os sentimentos negativos por sentimentos positivos, como alegria, conhecimento, e fé em si mesmo, afinal por mais que seja doloroso aceitar que você errou, certamente estavas tentando acertar, então use essa situação como uma experiência a seu favor, afinal perdoar não é esquecer e fingir que não aconteceu, é se desprender da autocensura e caminhar nessa jornada que é o seu maternar!






Sou Willa Marques, mais conhecida como Psimaterna, psicóloga de formação e mãe por paixão! Psicoterapeuta cognitivo comportamental, especialista em psicologia da maternidade, blogueira por hobby,  mas o meu melhor papel é ser Mãe do Eric! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário