O que fazer quando o bebê está com tosse


28 de abr de 2018




bebe com tosse


Uma das queixas mais recorrentes em pronto socorro, a tosse é a vilã do inverno dos bebês e crianças e a responsável pelas angustias das mamães noites a fora. Não há como não se desesperar e procurar os remédios mais variados possíveis, quando o filho simplesmente não para de tossir.

A primeira dica é:


se acalme e acalme seu filho. A tosse é um mecanismo de defesa do nosso corpo para expelir secreções das vias aéreas superiores e brônquios, evitando o acumulo e proliferação de bactérias. Em crianças saudáveis, são quase sempre secundárias a doenças virais como o resfriado comum ou gripe, portanto são benignas e vão ter resolução espontânea.

Na grande maioria das vezes, a criança está bem, ativa, brincando, comendo, mas mantem uma tossinha aguda, persistente, por vezes seca, por vezes produtiva, principalmente à noite e de manhã, e muitas vezes associada a coriza nasal. Para esses quadros é importante entender que não existe um medicamento milagroso para a tosse. Existem diversos tipos de xaropes nas farmácias, inclusive com venda liberada sem receita médica, porém nenhum deles se mostrou eficaz no tratamento especifico da tosse e não são liberados para os pequenos.

A sociedade Brasileira de Pediatria recomenda algumas medidas que parecem simples, mas que quando feitas de maneira correta, são comprovadamente eficazes para alivio desse sintoma:

-Hidrate bastante seu filho


Manter as mucosas hidratadas diminui a irritação causada pelo processo inflamatório, reduzindo a tosse constante. Infecções virais geram febre e desidratação, evoluindo com piora da resposta da imunidade e secreção cada vez mais espessa! Portanto, invista no poder da água, e, se o bebe mama somente o peito, ofereça o leite materno mais vezes ao dia;

hidratar o bebe para aliviar a tosse


-Inalação com soro e soro nasal: 


essa deveria ser a única receita para tratamento de gripes e resfriados, principalmente para os bebes! Inalação com soro fisiológico auxilia e muito na mobilização do catarro, e fluidificação do mesmo e deve ser feita pelo menos 3 a 4x por dia nos resfriados. A mesma importância deve ser dada ao soro nasal, pois sai limpando a via aérea, auxiliando a diminuição do edema de mucosas e a proliferação de bactérias.

fazendo inalacao para a tosse


-Medidas caseiras:


sempre devem ser ponderas e discutidas com seu pediatra de acompanhamento, principalmente dependendo da faixa etária dos pequenos. Crianças maiores de 1 ano podem ser beneficiadas com doses diárias pequenas de mel, por ação antioxidante e anti-inflamatória, demonstrando alivio dos sintomas de tosse noturna (Pediatrics, 2012). Algumas mamães também relatam benefício e melhora dos sintomas na inalação com chá de camomila, com sua ação anti-inflamatória natural e calmante. 

Porém, diferente do mel, não existem estudos comprovando sua segurança e eficácia, principalmente em bebês.

Mantenham-se atentas aos sinais de alerta e risco de piora do quadro. Na presença de algum desses sinais, seu filho deve ser avaliado por um pediatra: tosse acompanhada de febre persistente por 72h; tosse associada a cansaço e dificuldade respiratória; tosse associada a vômitos persistentes; tosse associada a queda do estado geral da criança.


 Depois dessas dicas com certeza o  bebê  vai melhorar. Compartilhe o post com as amigas!               



Link relacionado:

Estomatite infantil o que é e como tratar                


Estomatite infantil - o que é e como tratar



Estomatite infantil - O que é e como tratar



Estomatite infantil - o que é, sintomas e como tratar



Na semana passada o meu filho estava com uma afta na boca e para nós adultos já é horrível né, imagine para uma criança.Então hoje vou falar sobre a estomatite infantil e o que fazer nessa situação.



O que é estomatite infantil?





É uma infecção viral muito frequente em crianças que provoca o surgimento de aftas e de feridas na garganta e na boca. A condição é geralmente ocasionada pelo vírus chamado de Herpes simples (HSV-1) ou pelo vírus Coxsakie, também agente de uma doença conhecida como doença mão-pé-boca.

A estomatite infantil acomete crianças de ambos os sexos e provoca falta de apetite, irritabilidade, febre e dor, levando os pais geralmente a logo procurarem por ajuda. Normalmente, a doença tem início depois de passados 5 dias do contato com outra pessoa doente, ocasionando os sintomas acima mencionados.







É um pouco complicado prevenir a estomatite, já que o vírus é facilmente transmitido e fica em nosso organismo para sempre. O importante é manter o corpo forte e saudável para que o vírus não encontre condições de se manifestar.

Como a estomatite aparece na criança?


Grande parte dos adultos carrega o vírus causador da estomatite infantil, pois é um agente que adquirimos na primeira infância. O vírus é facilmente transmitido através do simples contato, sendo que ele irá acompanhar a pessoa pelo resto da vida.
Sempre que o vírus encontrar condições ele irá se manifestar, por isto é fundamental manter o organismo forte e saudável. Diante de um sistema imunológico debilitado, podem ocorrer novamente casos de estomatite.
Durante os meses de inverno a estomatite infantil é ainda mais frequente, pois passamos a ficar em ambientes fechados e em aglomerações.
Com base nas inflamações na boca e na garganta o médico irá receitar alguns medicamentos, assim como indicar medidas para diminuir os sintomas e transtornos. A primeira infecção viral é geralmente a mais forte e a que leva a mais desconfortos, por isto a condição se manifesta com mais força em bebês e em crianças. Com o devido tratamento a situação é facilmente contornada, no entanto, o vírus continua a viver no organismo, manifestando-se sempre que encontrar as condições adequadas.
Sintomas 
A estomatite infantil leva ao surgimento de pequenas lesões na garganta e na boca depois de cerca de 5 dias do contato inicial. Estas lesões medem em torno de 1 a 5 mm de diâmetro e costumam ser acinzentadas ou amareladas na região central e mais avermelhadas para fora.
Dependendo do estado do organismo e do vírus causador os sintomas podem variar em intensidade e em gravidade. As lesões tendem a surgir mais na parte de dentro das bochechas, na língua, no céu da boca, no fundo da boca e nas amídalas. As gengivas também podem ficar bem inchadas e inflamadas, ocorrendo até mesmo sangramentos em algumas situações.
As aftas e as lesões provocam bastante dor e, provavelmente, a criança ficará bem irritadiça e sem apetite. Os bebês pequenos irão babar mais do que de costume e chorar bastante, sendo que mau hálito também é um sintoma comum desta condição. 


Como tratar a estomatite infantil?



A primeira coisa para lembrar é que, como é uma infecção causada por vírus, antibióticos não fazem efeito nenhum. As lesões na boca devem passar em uma ou duas semanas. 

Veja a seguir algumas dicas para aliviar o desconforto do seu filho e mantê-lo o mais saudável possível:

·         Medicamentos à base de paracetamol ou ibuprofeno podem ajudar a diminuir a dor e a febre (nunca dê aspirinas a ninguém com menos de 20 anos, porque ela pode levar a uma rara, porém grave, doença chamada síndrome de Reye). Se a dor for tão forte que a criança não conseguir comer ou beber nada, seu médico poderá receitar um analgésico mais forte.

·         Embora a criança não tenha vontade de beber nada por causa da dor ao engolir, é importantíssimo mantê-la hidratada. Tente oferecer bebidas mais frias, não ácidas e não gasosas -- água, milk shakes ou sucos diluídos (de maçã, por exemplo) são boas opções. A desidratação pode aparecer rapidamente em crianças pequenas. Ligue para o médico se seu filho ficar mais de seis horas sem urinar ou beber nada.


·         Procure dar alimentos mais frios também, como sorvete e iogurte, e comidas menos temperadas, como macarrão só na manteiga ou com azeite e purê de batata ou mandioquinha.


Existe prevenção contra a estomatite?

É difícil impedir as estomatites, já que o vírus está no corpo de tantos adultos e crianças e é facilmente transmitido (assim como o coxsackie) através do contato normal entre pessoas. 

O que é possível fazer é não deixar as crianças perto de alguém que esteja com uma infecção por herpes ativa ou qualquer lesão na boca (e isso inclui você também).


Se as feridinhas na boca forem causadas pelo herpes, o vírus ficará no corpo para sempre. A boa notícia, no entanto, é que o primeiro surto de estomatite costuma ser o pior, e o problema não necessariamente se repetirá a toda hora.


No vídeo abaixo dou dicas para aliviar os sintomas da Estomatite Infantil.






Espero que o artigo ajude todas as mamães que o filho estão passando por essa situação.
Compartilhem com as amigas.

Link relacionado:

O que fazer quando o bebê está com tosse



Como cuidar das unhas dos bebês


27 de abr de 2018




cuidar das unhas do bebê



Cortar as unhas de bebês pode parecer uma tarefa simples, mas é complicada para os pais, devido ao medo de machucar e da maneira correta de realizar o cuidado. Mas, existi alguns cuidados a ser tomados e uma devida atenção, que explicaremos aqui neste artigo, como cuidar das unhas dos bebês.
É necessário cortar as unhas do seu filho, uma vez, que quando elas estão compridas podem favorecer pequenos ferimentos, como exemplo, arranhões, pois quando o bebê se coça ou aproxima suas mãozinhas da face, corre o risco de acontecer os ferimentos, além do acúmulo de sujeira nas unhas.
O ideal é procurar cortar as unhas do bebê com uma tesoura de ponta arredondada, delicadamente e reta, evitando atingir os cantinhos das unhas para não ocasionar inflamações.

Como cortar as unhas do seu bebê

Segure a ponta dos dedos do seu filho para começar a cortar as unhas, isso ajuda a não ferir o dedo e deixa as unhas mais expostas.
As unhas devem ser cortadas de forma reta e não podem ser muito curtas, para evitar o risco de inflamação.
Depois que cortar as unhas, é essencial lixá-las com uma lixa de unhas, para não deixar pontas que podem machucar o bebê.
A tesoura de ponta arredondada e a lixa de unhas devem ser de uso exclusivo para o bebê.
Uma boa estratégia é esperar o bebê dormir e cortar as unhas enquanto ele dorme ou mama, pois ele estará mais tranquilo e você ficará mais seguro para realizar a tarefa.
Vale lembrar que os mesmos cuidados servem para cortar as unhas dos pés dos bebês.

Unhas encravadas de bebê

Pode acontecer de uma unha encravar, portanto, os cuidados devem ser realizados quando a região ao redor das unhas está avermelhada, inflamada e o bebê sentir dor.
Quando isso acontecer, molhe os dedos do seu filho com água morna e use sabão antibacteriano umas 2 vezes por dia e faça uso de pomadas cicatrizantes ou corticóides anti-inflamatórios, sob indicação médica.
Caso as unhas apresentem pus, a vermelhidão se espalhar pelo dedo e seu filho apresentar febre, isso significa uma possível infecção. Leve seu bebê imediatamente ao pediatra ou pedólogo infantil.
É importante lembrar que as unhas das crianças devem ser cortadas sempre em movimento reto, sem deixar os cantos arredondados e não colocar sapatos e meias apertados no seu bebê, a fim de evitar unhas encravadas.
Texto feito por Thais B. blog esmaltecos – unhas, cuidados e esmaltes.



Como deixar a Pele Mais Clara


26 de abr de 2018




São vários os remédios naturais, que ajudam a deixar a pele mais clara, sendo que muitos produtos comerciais são ineficazes ou de uso pouco saudável, a escolha pelo método natural, vem sendo muito procurada, cada dia mais as pessoas buscam por ingredientes domésticos. Um ingrediente muito comum é o suco de limão, ele funciona muito bem para iluminar o tom da pele, outra dica é ficar longe do sol e aplicar máscaras faciais, vão ajudar  a evitar  o escurecimento  de pele, grande parte desse escurecimento e descoloração do
tom da pele é causado pela exposição dos raios ultravioletas, sempre quando sair proteja com bloqueador solar com filtro mínimo de proteção FPS 30, raios UVA e são perigosos para a pele, use um chapéu para proteger o rosto quando estiver ao ar livre e principalmente quando chegar a estação do verão.

Esfolie a pele algumas vezes por semana

esfoliar a pele

Esse método ajuda bastante tanto no clareamento quanto na prevenção, já que o processo remove as células mortas, você pode esfoliar sua pele naturalmente com sabonetes facial próprio para a esfoliação, caso queira fazer seu próprio esfoliante, simplesmente acrescente ao clareador uma colher de aveia ou de chá de amêndoa moída.

Lave a pele com suco de limão

Como já falamos no começo do artigo, o limão é um poderoso elemento natural que contém ácidos que age como um esfoliante natural, removendo a camada superficial da pele, para expor a pele mais clara que há por baixo, o ácido cítrico do limão cria um leve efeito descolorante.

1.   Esprema o limão e adicione a mesma quantidade de água, é preciso diluir a metade da concentração para que a pele não fique irritada e nem muito pegajosa.

2.   Mergulhe um pedaço de algodão na mistura e aplique-o no rosto, pescoço, colo, braços e onde mais quiser para deixar a pele mais clara.

3.   Deixe a solução descansar por cerca de 20 minutos na pele, depois enxague com água quente.

4.   Aplique um creme hidratante após o tratamento, pois o suco de limão pode ressecar a sua pele.

suco de limao para clarear a pele

Água de coco

Lave sua pele com água de coco, além de ser um ótimo hidratante, ajuda no clareamento.

1.   compre uma garrafa de coco 100% natural, ou abra um coco verde para extrair a água.

2.   Umedeça um pedaço de algodão e aplique no rosto e outras partes  do corpo que deseja

3.   clarear.

4.   Deixe agir por uns 20 minutos e depois enxague.



agua de coco para hidratar e clarear a pele


Faça uma máscara de mamão  

Essa fruta contém uma enzima que ajuda a esfoliar a pele, abrindo caminho para novas células imergir. O mamão também contém vitamina C.

1.   Destaque e pique os mamãos.

2.   coloque no liquidificador e bata até virar uma papa cremosa.

3.   Aplique a pasta no local que deseja clarear.

4.   Deixe agir  por 20 minutos

5.   Enxágue a pele com água quente

mascara de mamao para clarear a pele


    

Com essas receitas você terá  uma pele clara e saudável, siga todos os passos e compartilhe com os amigos.


Bolsa térmica : Um novo jeito de levar as marmitinhas dos nossos filhos


16 de abr de 2018




Confiram a minha seleção de bolsas térmicas para auxiliar nós mamães no dia a dia



bolsa termica para o dia a dia


Já mostrei para vocês a minha bolsa térmica que recebi da Barbell , mas se ainda não viu acessem esse  post

Bolsa térmica para nós mamães é essencial , não importa se nossos filhos estão grandinhos, pois sempre vamos usar. Para um passeio em família, viagem, piquinique, shopping e trabalho.

A bolsa que recebi combina muito com o meu estilo, mas a bolsa térmica da Barbell tem vários tamanhos, formas, modelos, estampas para combinar com a personalidade de cada um que carrega.

Tem uma funcionalidade e praticidade íncrivel, pois em um só lugar você pode levar todas as suas marmitinhas ou até mesmo acessórios.

Agora para te ajudar a escolher uma bolsa térmica para chamar de sua separei uma seleção para vocês. Com certeza vai ter uma que combine com você.


bolsa térmica para levar marmitas

bolsa termica para levar marmita dos filhos

bolsa térmica para auxiliar no dia a dia

bolsa termica para levar marmitas

bolsa termica para marmitas

bolsa termica para marmitinhas

bolsa termica estilosa para ajudar no dia a dia

bolsa termica para marmitas

bolsa termica para marmitas

bolsa termica para academia ou trabalho


Me falem qual bolsa térmica gostaram mais ? e não esqueci te compartilhar com as amigas o post ok?